Passageiro deve ser indenizado por Viação após realizar parte de viagem intermunicipal em pé

Mesmo tendo adquirido o bilhete para viagem em ônibus executivo, o requerente não pôde utilizar seu assento que estava ocupado por outra pessoa.

O Juizado da 1ª Vara Especial Cível de Anchieta condenou uma Viação a indenizar em R$ 1,5 mil um passageiro que adquiriu uma passagem do Município até Vitória, porém, só pode usufruir do assento após o veículo cruzar a cidade de Guarapari.

A empresa teria permitido que uma mulher, que não poderia embarcar no ônibus, ocupasse a poltrona do autor da ação.

Em sua decisão, o magistrado explicou que, tratando-se de transporte coletivo, na modalidade executivo, o consumidor paga uma passagem mais cara exatamente parta ter um maior conforto.

Porém, o requerente obteve o oposto, realizando parte da viagem em pé. Segundo o Juiz, fatos desta natureza trazem mais do que um mero aborrecimento, porque o consumidor se sente aviltado em sua dignidade ao ser desprezado pela empresa o qual se relacionou, justificando assim sua decisão.

Processo nº: 0000713-08.2016.8.08.0004

Vitória, 23 de outubro de 2017

 

Informações à Imprensa

Assessoria de Imprensa e Comunicação Social do TJES
Texto: Thiago Lopes | thflopes@tjes.jus.br

Andréa Resende
Assessora de Comunicação do TJES

imprensa@tjes.jus.br
www.tjes.jus.br