6ª Semana Nacional da Justiça pela Paz em Casa registra 100 atendimentos

ônibus de cor rosada que faz ateendimentos jurídicos para mulheres vítimas de violência doméstica e familiar.

De acordo com coordenadora da Coordenadoria de Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar, cada vez mais mulheres têm procurado o Juizado Itinerante.

A 6ª Semana Nacional da Justiça pela Paz em Casa, mais uma vez, atingiu excelentes números no Espírito Santo. No total, foram feitos 100 atendimentos com orientação jurídica, de onde foram expedidos 20 Boletins de Ocorrência (BO), além de 01 mandado de prisão preventiva.

Mantendo a tradição, a Semana aconteceu na Praça Duque de Caxias, no Centro de Vila Velha. Os atendimentos às mulheres no ônibus rosa do Juizado Itinerante da Lei Maria da Penha, foram feitos das 9h às 17h. A equipe da Coordenadoria Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar, que é coordenada pela juíza Maria Hermínia Azoury, ainda fez a distribuição de material informativo. Cerca de 2.000 unidades de cartilhas, folders, revistas foram entregues aos passantes do local onde o Juizado estava instalado.

De acordo com a Coordenadoria de Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar, que é coordenada pela juíza Maria Hermínia Azoury, as mulheres que buscaram apoio junto à estrutura montada para a 6ª Semana Nacional da Justiça pela Paz em Casa também contaram com serviços de atendimento social e psicólogo.

Segundo a juíza Maria Hermínia Azoury, “cada vez mais mulheres têm buscado o Juizado Itinerante, uma vez que as respostas aos problemas apresentados pelas vítimas de violência dentro de seus lares são dadas de maneira célere e eficaz, prezando pela integridade física e moral das autoras das denúncias contra os agressores”, disse.

Vitória, 07 de dezembro de 2016.

Informações à Imprensa:

Assessoria de Imprensa e Comunicação Social do TJES
Texto: Tiago Alencar – tiaoliveira@tjes.jus.br

Andréa Resende
Assessora de Comunicação do TJES

imprensa@tjes.jus.br
www.tjes.jus.br